quinta-feira, 1 de abril de 2010

Democracia com senso crítico após 46 anos de Golpe Militar e o Kit do Brasileiro

Comentar Enviar por e-mail Enviar por Twitter Publicar no Facebook Promover no Orkut Imprimir ou Converter para PDF Ouça este post Mais opções (pop-up)
Há 46 anos era instaurado o regime militar no País. Hoje, a melhor forma de celebrarmos nossa Democracia é contribuindo de forma crítica e ativa para o enfrentamento dos problemas que nós temos. Entretanto, é revoltante ver algumas críticas vazias que circulam através de e-mail, especialmente com a proximidade das eleições.

Nesses dias, recebi o seguinte e-mail, intitulado Kit do Brasileiro, criticando, dentre outras coisas, o benefício previdenciário do auxílio-reclusão:

From: [...]
Subject: Kit do Brasileiro
Date: Fri, 26 Mar 2010 12:51:44 +0000

UMA VERGONHA, MAS O PIOR É QUE É VERDADE

KIT DO BRASILEIRO

*Vai transar?*
O governo dá camisinha.

*Já transou?*
O governo dá a pílula do dia seguinte.

*Teve filho?*
O governo dá o Bolsa Família..

*Tá desempregado?*
O governo dá Bolsa Desemprego.

*Vai prestar vestibular?*
O governo dá o Bolsa Cota.

*Não tem terra?*
O governo dá o Bolsa Invasão e ainda te aposenta.

*RESOLVEU VIRAR BANDIDO E FOI PRESO?*
a partir de 1º/1/2010 O GOVERNO DÁ O AUXÍLIO RECLUSÃO?

*esse é novo*
Todo presidiário com filhos tem direito a uma bolsa que, é de R$798,30 "por filho" para sustentar a família, já que o coitadinho não pode trabalhar para sustentar os filhos por estar preso.

Não acredita?
Confira no site da Previdência Social.

Portaria nº 48, de 12/2/2009, do INSS
( http://www.previdenciasocial.gov.br/conteudoDinamico.php?id=22 )

*Mas experimenta estudar e andar na linha pra ver o que é que te acontece!*

"Trabalhe duro, pois milhões de pessoas que vivem do Fome-Zero e do Bolsa-Família,  sem trabalhar, dependem de você"
Se vc é brasileiro passe adiante.

Não me entendam mal, também acho uma delícia criticar o Governo (e os demais poderes), muito embora eles sejam mero reflexo da nossa própria sociedade e escolha de voto (há quem diga, inclusive, que a recente vitória de um antissemita-homofóbico-machista em certo Reality Show é a prova do quanto o brasileiro sabe votar). Mas esse e-mail me deixou revoltado pela sua IMBECILIDADE, IGNORÂNCIA e HIPOCRISIA.

A gente adora elogiar países de primeiro mundo que dão auxílio-desemprego até para estrangeiros que estão lá só pra estudar e fazer farra, mas criticamos quando nosso País dá uma MIXARIA para o miserável que passa fome. Basta ver o valor máximo do bolsa-família, que é de R$ 200,00, para uma família com no mínimo 5 pessoas! Isso dá 40 reais ao mês por pessoa!! Dá pra ter dignidade com isso?
Fontes:


Então o governo distribui camisinha de graça? Melhor gastar R$ 1,00 com camisinha, do que suportar os custos que o não-uso dessa camisinha importaria ao SUS, tanto se a relação sexual resultar numa DST como num filho não planejado (aí o custo para o Estado é ainda maior).

Na falta da prevenção, a ÚLTIMA SOLUÇÃO para que o Estado não arque com uma fortuna em razão de um mal-planejamento familiar será a pílula do dia seguinte mesmo! Aplausos para a medida.

Nem acredito que essas duas medidas foram criticadas no e-mail, sinceramente.

As cotas para ingresso na Universidade são tema controverso. Há diversos argumentos a favor e contra, por isso não vou aprofundar, mas vou deixar apenas este argumento a favor: um aluno de escola pública que acerta 50% num vestibular é certamente muito mais inteligente e preparado do que um aluno de escola particular que faz 55%, já que esse teve muito mais chances e preparo. Por isso aquele primeiro merece um empurrão para ser igualado, ao invés de ser punido por não ter podido pagar escola particular.

Quanto ao famigerado auxílio-reclusão, não há nada mais justo e correto. Inicialmente, vamos retificar alguns equívocos que o e-mail coloca:

  • Esse benefício não é novidade, tampouco surgiu com o atual governo: está previsto na Lei 8.213, de 24 de Julho de 1991, e também no texto original da Constituição Federal de 1988.
  • A "bolsa" não é "por filho" nem é no valor de R$798,30. Esse valor, na verdade, tem que ser o valor máximo do salário do segurado antes de ser preso, já que esse benefício só se aplica aos segurados de BAIXA RENDA, e este é o limite para que ele seja declarado como tal.
  • O valor do benefício será DIVIDO entre os dependentes do segurado, tal como na pensão por morte, e o valor é o mesmo que é pago na pensão por morte.
  • Os dependentes devem comprovar de 3 em 3 meses a permanência da condição de encarcerado.
  • Se houver fuga do preso, cessa-se o benefício.

Se você passar a vida inteira contribuindo com a Previdência Social e morrer, seus dependentes receberão pensão, para que seus filhos não precisem passar fome em razão da sua morte. Se, da mesma forma, você sofrer um acidente grave ou adoecer, ficando impossibilitado de trabalhar, seus dependentes também receberão auxílio. Se, ao invés de morrer ou adoecer, você é preso, você também deixa de poder prover o sustento de seus filhos, e eles não podem ser PUNIDOS com fome e miséria só porque você fez besteira.

Se, ao invés de receber qualquer uma dessas "incríveis e maravilhosas vantagens", você experimenta estudar e andar na linha, como diz o e-mail, é porque você TEVE CHANCE NA VIDA E DEVE SER MUITO GRATO DE PODER TER FREQUENTADO ESCOLA PARTICULAR, POSSUIR EMPREGO E NÃO PRECISAR DE BOLSA-FAMÍLIA (míseros R$ 40,00 por pessoa!) NEM DE AUXÍLIO-RECLUSÃO.

Essa é a minha sincera opinião. Desculpem se diverge da maioria, que assiste Rede Globo e lê revista Veja com o senso crítico "desligado".

Autoria:
Viasdefato.com


Ainda sobre esse tema (atualizado em 08/01/2015):

7 comentários:

Taciana Fonseca disse...

Samuel, parabéns pelo texto, muito bem redigido e tb esclarecedor. Concordo com vc em gênero, número e grau. Infelizmente o Brasil ainda possui inúmeras falhas por ser mero reflexo de pessoas como esta q escreveu o e-mail tão absurdo e vazio que vc citou, pessoas q não sabem o significado de políticas públicas com a finalidade de diminuição da desigualdade social, pessoas que ainda possuem uma visão liberal e ainda lutam contra o constitucionalismo solidário e fraternal. Que bom que há pessoas como vc, que além de discordar, divulga suas idéias e críticas. Acho que crítica tem que ser fundamentada (como vc fez), criticar por criticar (caso do e-mail) é mais fácil que tirar doce de criança, difícil é defender um pensamento e dar a cara a tapa por ele!
Beijo grande!

Mônica Paz disse...

Tb gostei do texto, concordamos em relação a posição dessas pessoas que se acham dignas por terem "nascido em berço de ouro". E o tal email ainda parece sugerir que "andar na linha" é "coisa de otário". Lamentável. A pessoa deveria ter vergonha de assinar isso.
bj

Daniel disse...

Criticar medidas como o Bolsa-Família ou o Auxílio Reclusão só pode vir de quem se acomoda à própria falta de informação do alto de seu escalão social, porque se fundamenta em simples ignorância. Medidas que não só NÃO são do governo atual (e isso vale a pena ressaltar para aqueles que querem atribuí-las ao "governo demagogo" de Lula), como existem, com um nome ou outro, na maioria dos países que adotam o Estado Democrático de Direito, com atenção ao caráter dirigente de suas constituições aos direitos sociais.

Penso como Samuel, e acho que quem não dimensiona a importância de medidas afirmativas e compensatórias da desigualdade social que o Brasil adota deve, no mínimo, informar-se melhor antes de tecer críticas vazias como a desse e-mail que vem circulando. Para isso sugiro algumas fontes essenciais, que JAMAIS serão lidas pelos editores de Veja:


http://www.mds.gov.br/bolsafamilia/

http://www.previdenciasocial.gov.br/conteudoDinamico.php?id=22

http://www.brasil.gov.br/noticias/arquivos/2010/03/02/uniao-defende-cotas-raciais-em-audiencia-publica-no-stf-nesta-quarta-feira

No mais, chega a ser ridículo como se é possível ser contra políticas que atentam contra a desiguldade no Brasil.

Gabriel disse...

Muito bem fundamentado seu comentário e confesso que, através deste e após um olhar mais crítico, vejo o quanto pode ser distorcida as idéias propagadas por esse e-mail.

Hadson disse...

Ótimo texto sucinto e claro parabéns pelo senso crítico é assim que nós, jovens, poderemos contribuir para evolução do nosso país em função do coletivo e um dia não termos que precisar de tantos auxílios, haja vista que estes são para minimizar a histórica pobreza e exclusão do nosso povo que desde a "descoberta" da terrinha iniciou-se uma popularização através da minoria nobre e maioria de escravos.

Alcides C Santos disse...

Senhores Governantes aliados ao PT
Dispostos continuar com mesmas Ideólogias,continuação do Ex Presidente Fernando Henrique Cardoso. Onde o Sociólogo, sempre faz
preconceito, diferenças sociais. Acha que não necessário mudar os conceitos arcaícos.
Hoje Precisamos Governantes Honestos. Pensamentos
Atualidade neste mundo globalizado.
Necessidade desenvolver medidas ugentes para populações carentes.
Criando programas escolares em todo país, cidades: ESCOLAS TÉCNICAS PROFISSIONALIZANTES
EM TODA CIDADE - ESTADOS FEDERAÇÃO POPULAÇÕES CARENTES-
TODO BAIRRO - CONSTRUIR ESCOLAS.
NÃO BASTA DAR BOLSA FAMILIA - ISSO É UMA FALSA
IDEOLOGIA- NÃO AJUDA NADA.
"NÃO SE DÁ O PEIXE, ENSINE A PESCAR"

Daniel disse...

Link sugestivo, pesquisa geral sobre o Bolsa Família:

http://www.inesc.org.br/biblioteca/publicacoes/outras-publicacoes/ibase%20pesquisa%20Bolsa%20Familia.pdf/view

Vale a pena, para quem quer de fato se informar.

Trecho interessante:
"À questão “Você deixou de fazer algum tipo de trabalho depois que passou a receber
o benefício do Bolsa Família?” 99,5% responderam que não; parcela estatisticamente insignificante dos(as) titulares do cartão Bolsa Família dizem que deixaram de exercer algum trabalho remunerado por causa do benefício."

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails