terça-feira, 6 de abril de 2010

Violência: da banalização à diversão

Comentar Enviar por e-mail Enviar por Twitter Publicar no Facebook Promover no Orkut Imprimir ou Converter para PDF Ouça este post Mais opções (pop-up)
Esse vídeo mostra um ataque aéreo realizado por um helicóptero estadunidense no Iraque, em julho de 2007, no qual foram assassinados, dentre outras pessoas, dois membros da agência de notícias Reuters (um motorista-assistente e um fotógrafo). Duas crianças que estavam no local também ficaram feridas.


O vídeo foi divulgado pelo site Wikileaks, sendo notícia inclusive na CNN internacional, que confirmou as vítimas inocentes no ataque.

A gente costuma falar na banalização da violência, o que se imagina ser até inevitável para aqueles no campo de batalha. Mas o que impressiona e choca na filmagem são os momentos de diversão dos soldados ao atirarem nos "alvos". Nem mesmo jogadores de "Counter Strike", "Call of Duty" e jogos similares parecem se divertir tanto.

"- Fucking prick." (03:33)
Soldado do helicóptero xingando o grupo de pessoas, ao presumir que um deles está armado. Era uma câmera fotográfica.

"- All you gotta do is pick up a weapon." (08:38)
Soldado do helicóptero, referindo-se ao único sobrevivente da primeira investida, e desejando que ela puxe alguma arma para que possam atirar contra ele. Tratava-se do fotógrafo da Reuters (Saeed Cmagh), rastejando quase sem vida na calçada. Como ele não aparenta pegar nenhuma arma, ele é inicialmente poupado.

"- Come on, let us shoot!" (09:37)
Soldado pedindo desesperadamente pela autorização de disparo contra a van e outras pessoas que tentam resgatar Saeed (Reuters). Nesse momento, com atenção, pode-se ver as duas crianças que estão dentro da van, pela janela do passageiro.

"- Trey're taking him. Fuck." (09:45)
O mesmo soldado, irritado porque a autorização está demorando de chegar e o corpo do fotógrafo, ainda com vida, já está sendo colocado dentro da van.

"- Come on." (10:11)
Balbucia o soldado, pouco antes de abrir fogo, no momento limítrofe em que a van começa a andar e é dada a autorização. O carro sequer percorre alguns metros antes de ser totalmente metralhado.

"- Oh yeah, look at that. Right through the windshield! Ha ha!" (12:08)
Após cessada a segunda investida, o soldado comemora com entusiasmo enorme buraco causado por tiro certeiro bem no meio do pára-brisa do veículo.

"- I think they just drove over a body." (12:51)
"- Really?" (12:55)
"- Yeah." (12:55)
Após chegada da tropa terrestre, o soldado do helicóptero comenta com outro soldado que um dos tanques de guerra acabou de passar por cima de um corpo. Os dois soldados estão rindo.

"- Well it's their fault for bringing treir kids into a battle." (15:28)
"- That's right." (15:30)
As duas crianças no carro estão feridas e são removidas para um hospital local. Enquanto isso, o soldado comenta com o outro que é culpa "deles" terem levado suas crianças para uma batalha. O ocorrido é numa área aberta, em meio a diversas residências, no subúrbio de Nova Bagdá.

Na filmagem, câmeras fotográficas são confundidas com bazucas (RPG) e metralhadoras (AK-47) e não há qualquer comportamento hostil das vítimas, provando que, de fato, essa guerra no Iraque é mesmo uma GUERRA PREVENTIVA, como bem anunciou Bush em 2003, antes do ataque aéreo a Bagdá que deu início à guerra.

1 comentários:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails