quinta-feira, 17 de junho de 2010

Processo eletrônico é apontado como solução para a morosidade da Justiça

Comentar Enviar por e-mail Enviar por Twitter Publicar no Facebook Promover no Orkut Imprimir ou Converter para PDF Ouça este post Mais opções (pop-up)
Processo eletrônico será a verdadeira reforma do Poder Judiciário, afirma ministro Oreste Dalazen

O vice-presidente do Tribunal Superior do Trabalho, ministro João Oreste Dalazen, afirmou que a implantação do processo eletrônico, “mais do que qualquer lei ou código”, provocará uma revolução silenciosa – a verdadeira e profunda reforma do Poder Judiciário. (...) Após revelar-se “um entusiasta do processo eletrônico”, o ministro Dalazen disse que a informatização do processo judicial será a saída, “a verdadeira tábua de salvação para a Justiça enfrentar a crônica e angustiante lentidão de que padece”. Citando Ruy Barbosa, exultou: “Justiça tardia não é justiça, senão injustiça qualificada e manifesta”.

Fonte: Notícias do Tribunal Superior do Trabalho

Sem padronização, está longe de ser essa maravilha o chamado processo eletrônico. Mas esperamos que as últimas iniciativas do CNJ nesse sentido obtenham sucesso. Antes da informatização ser uma solução para a Justiça, o que também é discutível, é necessário uma solução para a própria informatização, que ainda tropeça em sistemas ruins e decisões equivocadas dos tribunais, tanto administrativamente como judicialmente.

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails