quarta-feira, 14 de julho de 2010

Creative Commons é alvo de campanha contra a criatividade

Comentar Enviar por e-mail Enviar por Twitter Publicar no Facebook Promover no Orkut Imprimir ou Converter para PDF Ouça este post Mais opções (pop-up)
O texto abaixo é de Amauri de Paula, do site QUADRINHO.COM, e está é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Compartilhamento pela mesma licença 3.0 Brasil:

Associação tenta arrecadar fundos contra CC

Teria uma grande chance de ser uma piada digital, mas realmente não é. Eis que recebemos um e-mail geral do escritório do Creative Commons nos alertando para uma campanha para arrecadar fundos para combater os "inimigos" do copyright movida pela ASCAP - THE AMERICAN SOCIETY OF COMPOSERS, AUTHORS AND PUBLISHERS.

Bem, que a indústria fonográfica não está satisfeita com as modernidades que tiraram muito dos privilégios que ela sempre desfrutou não é novidade, mas a falta de bom senso as vezes beira o ridículo.

"Last week, ASCAP sent a fundraising letter to its members calling on them to fight "opponents" such as Creative Commons, falsely claiming that we work to undermine copyright.*"

O trecho acima foi retirado do primeiro parágrafo do e-mail do CC nos alertando sobre a ação da ASAP.

Não deixa de ser engraçado ver uma indústria centenária, literalmente convocar para uma briga com uma modalidade de licenciamento que em momento algum fere o direito do autor, fere sim os lucros absurdos obtidos por essas empresas. Desse modo, muitos músicos como Nine Inch Nails, Beastie Boys, Youssou N'Dour, Tone, David Byrne, Radiohead, Yunyu, Kristin Hersh, e Snoop Dogg dentre outros, que são membros da ASCAP não apenas comunicaram o fato ao Creative Commons como também realizaram doações, mas não para a ASCAP e sim para o Creative Commons.

Fato é que a música não é tocada mais como deseja a indústria, e isso está incomodando. O Creative Commons, do qual somos signatários licenciando nosso material através de uma de suas licenças. O CC permite ao autor flexibilidade na escolha de como desejar disponibilizar sua obra, o que antes era prerrogativa do intermediário, ou seja a indústria.

Como cabe ainda aos grandes estúdios, editoras e etc... o lobby para conseguir aprovar leis mais restritivas a mobilização acaba ocorrendo no lado contrário aos interesses dos mesmos. Há que se pensar muito sobre essa saída desesperada da ASAP.

No Brasil, estamos em processo de discussão da reforma da LDA (Lei de Direitos Autorais), que encontra-se sob consulta pública. Não deixe de opinar. Como apoiadores enfáticos das licenças Creative nós da Quadrinho.com nos solidarizamos com o escritório central do Creative Commons e condenamos de forma veemente a estratégia utilizada pela ASCAP a fim de demonizar as licenças livres.

Se você deseja saber mais sobre essa polêmica, acesse Boing Boing, Techdirt, ZeroPaid, and Wired, para obter a íntegra da polêmica.

Fonte: QUADRINHO.COM

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails