sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

É hora de discutir uma ética para a robótica

Comentar Enviar por e-mail Enviar por Twitter Publicar no Facebook Promover no Orkut Imprimir ou Converter para PDF Ouça este post Mais opções (pop-up)
Um grupo internacional de pesquisadores, de múltiplas áreas, reuniu-se em um estudo para identificar as principais questões éticas e sociais potencialmente colocadas pelas pesquisas em robótica.

Líderes em suas respectivas áreas, os especialistas listaram uma série de medidas necessárias para assegurar que os benefícios da tecnologia robótica sejam considerados com conjunto com as preocupações da sociedade sobre o tema.

Robótica no dia-a-dia

A maioria das pessoas está familiarizada com o uso dos robôs nas indústrias, como na fabricação de automóveis, ou em situações muito perigosas para as pessoas, como na desativação de explosivos e na exploração submarina.

Agora, a robótica está prestes a cruzar uma nova fronteira, tornando-se presente no dia-a-dia das pessoas, com aplicações em virtualmente todos os aspectos das nossas vidas, de aspiradores de pó que trabalham sozinhos até carros que dispensam motoristas.

Apenas na Europa, cerca de 1.000 carros inteligentes começaram a ser testados em 2010, e as autoridades esperam que os carros sem motorista estejam nas estradas para valer dentro de 10 anos.

Outra área de grande impacto são os robôs para auxiliar idosos e as pernas biônicas, que prometem devolver a capacidade de andar a pessoas com diversos tipos de paralisia.

Mas essa verdadeira invasão da robótica nas aplicações diárias levanta uma série de questões éticas, incluindo a autonomia dos robôs, a privacidade e a coleta de dados pessoais.

Ética da robótica

As principais conclusões do debate interdisciplinar foram:
  • As questões que merecem mais atenção são as aplicações na área da saúde, a proteção de dados pessoais e a privacidade; a autonomia dos robôs e a responsabilidade por eles; e o custo/benefício das pesquisas.
  • Uma abordagem multidisciplinar é crucial: a robótica se baseia em e serve a muitas áreas da tecnologia, e seus impactos potenciais alcançam toda a sociedade. Uma discussão bem informada só será possível com a participação de toda a comunidade envolvida, incluindo profissionais da área de robótica, humanidades e até artes.
  • A percepção pública da robótica é guiada pelos robôs presentes na cultura popular e na mídia, o que pode tornar difícil para as pessoas entenderem os benefícios e os limites da robótica na vida real.
  • A comunidade científica é ampla e variada. É necessário reunir todos os elementos e desenvolver um entendimento comum das questões antes de se chegar a um acordo sobre como eles podem ser enfrentados em conjunto com o público.

Leis de Asimov

Para o grupo de cientistas, é importante que os pesquisadores e os patrocinadores das pesquisas assumam a responsabilidade pelos robôs em um estágio inicial, até que a sociedade tenha chegado a um acordo a quem cabe de fato essa responsabilidade.

Os cientistas pretendem agora desenvolver uma versão atualizada das Leis de Asimov para os projetistas e usuários de robôs, com o objetivo de criar um amplo debate na sociedade sobre "a chegada dos robôs".

Autoria: Inovação Tecnológica

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails