segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

O Distúrbio de Deficit de Atenção é uma epidemia fabricada por um modelo de educação ultrapassado

Comentar Enviar por e-mail Enviar por Twitter Publicar no Facebook Promover no Orkut Imprimir ou Converter para PDF Ouça este post Mais opções (pop-up)


Eu venho de uma época não muito distante onde as crianças brincavam na rua em São Paulo com segurança, onde a TV tinha apenas 7 canais e as músicas eram "ripadas" direto das rádios com uma fita cassete ou com a ajuda de um gravador "de fita para fita" quando algum amigo emprestava algum material novo interessante. O vídeo game inicialmente era um Tele jogo, e depois foi um Atari, mas eu só podia jogar na casa de amigos, pois meu dizia que as imagens estáticas estragavam  a tela da TV. Eu tinha um game portátil que funcionava com 4 pilhas pequenas que parecia um telefone gigante e imitava o Space Invaders com leds vermelhos! A pornografia chegava nas minhas mãos pelo bom e velho jornaleiro e era escondida no fundo de um armário ou era consumida no barbeiro, onde eu sempre pedia para o meu Pai para ser o segundo a cortar o cabelo. Tenho a impressão de que tudo era igual, mas um pouco mais simples e diferente.

Mesmo com poucos recursos tecnológicos eu normalmente ficava em casa com a TV e o Som ligado ao mesmo tempo para estudar, e muitas vezes ainda passava boa parte da tarde ao telefone, sem deixar de lado as outras tarefas. Estudar em silêncio absoluto era algo impossível! Com o tempo chegaram as coisas foram evoluindo, e eu nunca deixei de fazer várias coisas ao mesmo tempo, nem tinha muita paciência para ficar focado 100% em uma única atividade, mas na época isso não era visto como um problema.

Hoje acompanho minha filha de 9 anos estudando com a TV ligada ou ouvindo música, e parando várias vezes para fazer alguma atividade diferente para depois retomar os estudos sem nenhum grande problema, e entendo perfeitamente esta dinâmica de atividades, pois os recursos podem ter mudado, mas ela não faz as coisas de uma maneira muito diferente da que eu fazia.

Hoje eu encontrei um post muito interessante sobre a recente epidemia mundial de DDA (Distúrbio de Deficit de Atenção) ou TDAH (Transtorno de Deficit de Atenção com Hiperatividade) onde as crianças estão precisando ser medicadas pra conseguir prestar atenção na aula no site Viu Isso, onde foi abordada a questão do aumento dos estímulos, o ritmo acelerado do mundo e a sala de aula se mantém basicamente no mesmo formato do século XIX.

Alguns alunos da escola da minha filha que não conseguem se encaixar dentro deste sistema são medicadas para poder se adequar ao antigo modelo, o que definitivamente está longe de ser a solução ideal para este problema. No vídeo abaixo temos duas versões da palestra do Ken Robinson falando sobre como o modelo de escola atual está na realidade nos emburrecendo.


Mudar um sistema consolidado há tanto tempo por profissionais respeitados é muito difícil, mas acho que pelo menos podemos começar a repensar este assunto e considerar novos modelos, para que as nossas crianças aprendam mais e sejam profissionais mais preparados e inteligentes! Assista ao vídeo abaixo para saber mais sobre este assunto, lembrando que o segundo vídeo conta com legendas em português.

Autoria: RODRIGOSTOLEDO.com

2 comentários:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails